Conferência-debate Arqueologia no Brasil

Os primeiros seres-humanos de que se tem notícia no continente americano viviam no Brasil, mais precisamente no Piauí. É o que comprovam estudos conduzidos no Parque Nacional Serra da Capivara.

Os trabalhos desenvolvidos por pesquisadores brasileiros e franceses desde 2005 permitem confirmar a presença humana nessa região há mais de 40 000 anos. Antes das pesquisas realizadas no Brasil, a teoria aceita era de que a presença do homem na América datava de 12 mil anos.

Esses e outros estudos ainda em andamento em sítios arqueológicos no Brasil foram apresentados na Conferência-debate “Arqueologia no Brasil” organizada pelo Serviço de Cooperação e Ação Cultural da Embaixada da França no Brasil e pelo Instituto Francês no Brasil.

O pesquisador Eric Boëda, presidente da Comissão de Arqueologia das Américas no Ministério da Europa e dos Assuntos Estrangeiros acolheu outros três pesquisadores responsáveis por missões arqueológicas realizadas em cooperação entre França e Brasil: Antoine Lourdeau, professor associado do Museu Nacional de História Natural da França; Levy Figuti, professor e pesquisador da Universidade de São Paulo e Sibeli Viana, professora da PUC Goiás.

Os achados nos sítios arqueológicos incluem, além de gravuras e pinturas rupestres, objetos em pedra que, segundo os pesquisadores, eram ferramentas, provavelmente usadas para cavar, cortar e trabalhar o couro e a madeira.

Atualmente, existem três missões francesas de arqueologia no Brasil. Juntas, congregam mais de 60 pesquisadores entre franceses e brasileiros.

JPEG
JPEG
JPEG
JPEG

publié le 03/09/2019

haut de la page