Dia Internacional pela Liberdade da Imprensa

Declaração do Senhor Jean-Yves Le Drian (3 de maio de 2018)

Por ocasião do Dia Internacional da Liberdade de Imprensa, gostaria de homenagear os jornalistas mortos em Cabul em 30 de abril de 2018, incluindo o fotógrafo da AFP Shah Marai.

Admiro a coragem daqueles que, muitas vezes, colocam a vida em perigo, e continuam trabalhando para nos informar.

Neste dia, a França se une à Alemanha e apresenta a seguinte declaração conjunta:

"Neste Dia Mundial da Liberdade de Imprensa, a França e a Alemanha reafirmam seu compromisso comum, constante e determinado, a favor da liberdade de imprensa, da liberdade de expressão e da proteção de jornalistas, em todos os lugares no mundo - incluindo na internet.

O pluralismo das mídias, o direito de informar e ser informado e a capacidade de expressar pontos de vista críticos são essenciais para o debate democrático. Nesse contexto, jornalistas, profissionais da mídia e blogueiros das redes sociais desempenham um papel essencial.

Eles são cada vez mais ameaçados - inclusive na Europa. É nosso dever ressaltar a coragem desses homens e mulheres e lutar contra aqueles que buscam silenciar suas vozes pela força, ameaça ou descrédito. Não é aceitável que jornalistas, em razão de sua profissão, visados e assassinados. Ao exercer sua profissão, é nossa liberdade que eles defendem. A defesa desses princípios e a proteção dos jornalistas no exercício de sua profissão é uma prioridade.

Nossos dois países estão trabalhando nessa direção. Continuaremos a promover o
direito de todos à liberdade de opinião e liberdade de expressão como
garantido pelo Artigo 19 da Declaração Universal dos Direitos Humanos,
de 1948. Estamos mobilizados dentro das Nações Unidas para defender esta liberdade fundamental e lutar contra a impunidade daqueles que não a respeitam. Apoiamos fortemente a adoção pela Assembleia Geral da Resolução das Nações Unidas da resolução sobre a proteção dos jornalistas, que neste ano, destaca a
situação das mulheres jornalistas com o objetivo de garantir um acompanhamento reforçado pelo Secretário-Geral das Nações Unidas.

Solicitamos a plena implementação das resoluções 1738 adotadas em
23 de Dezembro de 2006 e 2222, adotada em 27 de Maio de 2015 pelo Conselho de
Segurança sobre a proteção de jornalistas em conflitos armados. "

publié le 03/05/2018

haut de la page