Encontro anual da rede francesa no Brasil

Encontro anual da rede francesa no Brasil discute os caminhos para fortalecer a parceria estratégica com o país

Nutrir uma amizade histórica e uma parceria estratégica com o Brasil demanda uma vasta presença da França no país. Distribuída por todo seu território, essa rede vive anualmente um grande encontro - as “Journées du réeseau”. O evento, que aconteceu dias 25 e 26, na Embaixada da França, recebeu mais de 180 pessoas e foi marcado pela chegada do novo regente dessa orquestra, o embaixador Michel Miraillet, que acaba de assumir suas funções.

Os desafios da presença francesa no Brasil estiveram no cerne dos debates deste ano, bem como as múltiplas faces da diplomacia no século XXI, que vão muito além da diplomacia política.

Além da embaixada e dos Consulados-Gerais em São Paulo, Rio de Janeiro e Recife, a rede francesa extende-se pelo país por meio de seus consulados-honorários, liceus franceses, Alianças Francesas, instituições como a Agência Francesa de Desenvolvimento (AFD), a Campus France (ensino) e a Atout France (turismo), além das instituições de pesquisa (Cirad, IRD, CNRS) e da Business France, sem falar nas mais de 500 empresas francesas aqui instaladas.

“Para mim, a reunião é sempre a ocasião de partilhar perspectivas geográficas e setoriais diferentes. Os diversos contatos que posso ter com os cônsules-honorários e os diretores de Alianças Francesas, por exemplo, são muito ricos, no sentido de apreender a diversidade das situações”, explicou o chefe do Serviço Econômico Regional, Jean-Claude Bernard.

Como responsável da equipe cultural, universitária, científica, o chefe do Serviço de Cooperação e Ação Cultural, Alain Bourdon, disse que esses dias são a oportunidade de deixar um pouco as questões do dia a dia, para refletir sobre como adaptar a cooperação com o Brasil “e de lembrar que estamos todos servindo ao mesmo propósito- o fortalecimento da presença francesa no País”.

publié le 29/09/2017

haut de la page