Primeira noite das ideias no Brasil, sob o tema “Ser vivo e Floresta”

Quinta-feira, dia 30 de janeiro de 2020, Brasília, Rio de Janeiro e São Paulo festejaram juntos a livre circulação das ideias em uma noite de conferências, mesas-redondas, projeções e performances artísticas no âmbito da V “Noite das Ideias”. Esse evento, promovido mundialmente pelo Instituto Francês, foi organizado pelo Escritório do Livro e do Debate de ideias da Embaixada da França no Brasil.

Já na abertura, no início da noite, mais de 200 pessoas foram recebidas na Aliança Francesa de Braslia, outras 200 na Escola de Artes Visuais do Parque Lage, no Rio de Janeiro e mais 150 na Casa das Rosas, em São Paulo. As seis horas de debates e intervenções culturais previstas em cada uma dessas cidades cumpriram com combinado.

A programação contou com 25 participantes de peso, entre eles: o fotógrafo Ricardo Stuckert e o líder indígena e antigo Diretor do Memorial dos povos indígenas Álvaro Tukano, em Brasília; o escultor Ernesto Neto e o economista Ricardo Abramovay, em São Paulo; a cantora Marlui Miranda, o pintor Luiz Zerbini e o pensador e líder indígena Ailton Krenak, no Rio. A diversidade dos perfis dos participantes contribuiu para proporcionar uma noite dinâmica. A escolha do local foi igualmente decisiva, seja nos jardins da Aliança francesa de Brasília, o cenário natural e arquitetônico da Escola de Artes Visuais (média de 1000 visitantes por dia), dentro da floresta da Tijuca no Rio - a maior floresta urbana do mundo - ou na Casa das Rosas, localizada na Avenida Paulista, coração de São Paulo.

Finalmente, e acima de tudo, o tema e o ângulo adotado - a floresta e sua relação com a vida - permitiram ao público refletir construtivamente sobre a relação entre o homem e a floresta.

Brasília: (fotos: João Américo)
JPEG JPEG JPEG JPEG JPEG
Rio: JPEG JPEG JPEG JPEG
São Paulo: (fotos: Produtora Pujança) JPEG JPEG JPEG JPEG

publié le 19/02/2020

haut de la page