Programação de Cinema - Maio 2017 - Cine Le Corbusier – Embaixada da França

Quarta-feira, 24 de maio às 19h.

Herança africana, presença negra no cinema. Seleção de 4 curta-metragens.

Africa sobre o Sena (França, Senegal, 1955).

De Mamadou Sarr e Paulin Vieyra.
Documentário em preto e branco. 21min.

JPEG

Sinopse: O filme conta a vida de estudantes africanos em Paris, seus encontros e sua nostalgia que sentem, longe da sua terra nativa. A África está também sobre as margens do Sena ou no Quartier Latin de Paris? Interrogações "meio-amargas" de uma geração de artistas e estudantes à procura de sua civilização, sua cultura e seu futuro.

É o primeiro curta-metragem dirigido por cineastas africanos. Filmado em 1955, o filme marca o inicio do cinema africano.

Os Príncipes Negros de Saint-Germain-des-Prés

De Ben Diogaye Beye - (França / Senegal – 1975)
Com Aziz Diop "Wasis" Mambéty, Muriel Dovaz, Moussa Sarr e Aurélia Crawford.
Documentário. 14min

JPEG

Sinopse: Sátira de uma juventude africana, recém chegada sem recursos em Paris. Nas esplanadas de St Germain des Prés, as jovens “Brancas” que procuram exotismo são as preferidas de efebos elegantes e pretensiosos. A imaginação deles nunca é pouca para entreter e convencer as suas crédulas conquistas. Momentaneamente sem dinheiro, eles não serão ao menos "príncipes" vindos de lendários reinados?

Mamãe(s) (França – 2015)

De Maïmouna Doucouré.
Com Sokhna Diallo, Maïmouna Guèye e Eriq Ebouaney.
Ficção. 20min

JPEG

Sinopse: Aida, oito anos, mora em um apartamento da periferia de Paris. Certo dia seu pai volta de viagem do Senegal, seu país de origem, acompanhado de uma jovem senegalesa, Rama, que ele apresenta como sua segunda esposa. O cotidiano de Aida e de toda família se abala completamente. Aida, sensível ao desespero de sua mãe, decide se livrar da recém-chegada.

KBELA (Brasil, 2015)

Documentário experimental. 23 min.
Direção Yasmin Thayná

JPEG

Sinopse: Este documentário oferece um olhar sensível sobre a experiência do racismo vivido cotidianamente por mulheres negras. A descoberta de uma força ancestral, emergendo de seus cabelos crespos, transcende o seu embranquecimento. Um exercício subjetivo de autorepresentação e empoderamento.

Selecionado em parceria com o Festival Curta Brasilia

Quarta-feira, 31 de maio às 19h.

OS DOIS FOSCARI (1844)

De Giuseppe Verdi (1813-1901)
Teatro alla Scala di Milano
Maestro: Michele Mariotti
Direção: Alvis Hermanis
Orquestra do Teatro alla Scala
Elenco Placido Domingo, Francesco Meli, Anna Pirozzi, Andrea Concetti e
Chiara Isotton.
3 atos. 2h09
JPEG

Sinopse: Os dois Foscari são Francesco e seu filho Jacopo, que voltou do exílio para enfrentar as acusações de traição. Jacopo é inocente, mas nem os apelos de sua mulher Lucrecia nem os do seu poderoso pai são suficientes para salvá-lo da condenação pelo hostil Conselho dos Doze.

Cine Le Corbusier
Embaixada da França
S.E. S Av. das Nações
Quadra 801 Lote 04 - Brasília – DF
Tel: 3222 3879

publié le 22/05/2017

haut de la page